bcend@bcend.com.br

+55 31 98456-0323

+55 31 3462-5668

bctrade2

Ensaio de MFL (Magnetic Flux Leakage): considerações básicas

O equipamento de MFL possui um imã permanente que, quando passa sobre a chapa, induz um campo magnético para dentro dela, o qual preenche ou “satura” toda a sua espessura.

O fluxo magnético que passa na chapa é lido por sensores que ficam na parte inferior do equipamento. Havendo corrosão, o fluxo magnético “vaza” para fora da chapa.

Então, os sensores de MFL detectam este “vazamento de fluxo” e o converte em pulsos elétricos que são processados e medidos pelo software.

A forma como estes processamentos e medições são realizados pelo software tem como base os parâmetros inseridos durante o processo de calibração, que é feito em chapas de teste com simulação de defeitos de dimensões pré estabelecidas.

Depois deste processamento, comparando-se com os dados obtidos durante a calibração, é apresentada então uma Porcentagem Estimada de Perda volumétrica de material naquelas regiões onde foi detectado vazamento de fluxo.

O MFL não é um ensaio quantitativo, mas qualitativo, que nos apresentará percentuais estimados de perda de material nas faixas de 20%, 40% 60% e 80% em relação à espessura nominal da chapa.

Normas de referência do ensaio de MFL

Há uma orientação no item 4.4.4 da Norma internacional API STANDARD 653, citando o MFL como técnica aceita e empregada para inspeções de fundo de tanques de armazenamento.

Também são utilizados como referência informações e parâmetros fornecidos pelo fabricante.

Materiais e faixas de espessura a serem inspecionadas

Pode-se inspecionar chapas metálicas (ferromagnéticas) de 6mm a 12mm de espessura. No caso de inspeção em chapas revestidas, a espessura do revestimento não pode ser superior a 6mm.

Em qualquer caso, o somatório da espessura do revestimento e da chapa não pode ultrapassar 16mm.

Abaixo segue a relação entre espessura de revestimento e espessura da chapa onde se obtém o máximo de acurácia no dimensionamento dos defeitos:

  • Máx. de 6mm de revestimento em chapa de 6 mm de espessura
  • Máx. de 5mm de revestimento em chapa de 8 mm de espessura
  • Máx. de 3mm de revestimento em chapa de 10 mm de espessura
  • Máx. de 1mm de revestimento em chapa de 12 mm de espessura

Condição superficial da chapa de fundo de tanque

A limpeza do fundo do tanque deve ser rigorosa de forma a eliminar sujeiras, graxas, óleo, carepas, escórias, fluídos e qualquer impureza ou irregularidade que prejudique a execução do ensaio.

Principalmente, deve-se evitar que pequenas partes metálicas fiquem soltas nas chapas do fundo.

Para a preparação das superfícies a serem inspecionadas, podem ser utilizadas escovas de aço manuais ou rotativas e também jateamento (exceto granalha de ferro).

Os melhores resultados são obtidos com hidrojateamento.

Caso no piso do tanque existam ondulações ou qualquer outra irregularidade que prejudique a execução do ensaio, o operador poderá modificar a técnica de escaneamento. Nestas situações admite-se a utilização de Handscan (MFL manual) ou ultrassom (medição de espessura pontual).

Deve-se buscar um padrão de limpeza semelhante à figura abaixo:

ensaio-de-mfl-01

Após a limpeza, se forem verificadas áreas com empolamento no revestimento, conforme figura 3, ou áreas com “dents” conforme figura 4, as medidas obtidas pelo equipamento podem não ser feitas com acurácia.

ensaio-de-mfl-02

Modelo de relatório do ensaio de MFL gerado a partir do software

ensaio-de-mfl-03

ensaio-de-mfl-04

ensaio-de-mfl-05

 

Comentários (0) Aplicações, Inspeções

Leia mais

Eddyfi adquire Silverwing e funda a Eddyfi Technologies

Como parte da estratégia de crescimento da Eddyfi, a mesma adquiriu a Silverwing, empresa com mais de 30 anos de experiência em ensaios eletromagnéticos por MFL e Ultrassom, focados na inspeção de tanques de armazenamento, vasos e tubulações.
 
Veja, abaixo, carta redigida pela empresa e Continue Reading

Comentários (2) Eddyfi, END, Institucional, Notícias, Representadas, Silverwing

Leia mais

Silverwing anuncia Qualificação e Certificação MFL para Inspeção em Tanques Não-Enterrados

Curso é o primeiro no mundo a ser reconhecido pelo BINDT (Instituto Britânico de Ensaios Não Destrutivos) e representa um grande passo na padronização do ensaio e para capacitação e certificação de pessoal.
snt-tc-1a-mfl-tank-inspection
A Silverwing, líder mundial na fabricação de sistemas de inspeção por MFL (Vazamento de Fluxo Magnético) , junto com a Southwest School of NDT, desenvolveu o primeiro curso SNT-TC-1A de treinamento e certificação na técnica de MFL para tanques de armazenamento não-enterrados.

Continue Reading

Comentários (0) Institucional, Notícias

Leia mais

Pipescan – Mapeamento de Corrosão por MFL em Tubos

Scanner é um boa alternativa para aumentar produtividade na medição de espessura em diversos diâmetros de tubulações.
pipescan-mapeamento-corrosao-po-mfl-em-tubos-1
 
A medição espessura em tubos é uma das aplicações de END mais comuns. As tubulações em operação tem de ser inspecionadas frequentemente, a fim de garantir que estejam em condição plena para transportar fluidos e gases na pressão e temperatura corretas.

Continue Reading

Comentários desativados em Pipescan – Mapeamento de Corrosão por MFL em Tubos Equipamentos, Produtos, Silverwing, Sistemas MFL

Leia mais

Mapeamento de Corrosão: B-Scan, C-Scan ou Ponto-a-Ponto?

Escolher o método de varredura para o mapeamento de corrosão é essencial para a correta avaliação da integridade de um equipamento. Existem várias opções no mercado com preços variados, entretanto, como devemos escolher entre uma ou outra?
 
mapeamento-de-corrosao-b-scan-c-scan-ou-ponto-a-ponto-1

Continue Reading

Comentários (2) Aplicações, Inspeções

Leia mais

MFL – Floormap 3Di x Floormap 3D: O que mudou?

A Silverwing lançou recentemente o Floormap 3Di e o modelo anterior, 3D, pode ser atualizado para obter os mesmos recursos. Mas, afinal de contas, o que há de novo nessa versão e por que o usuário deve migrar para este modelo?
MFL - Floormap 3Di x Floormap 3D: O que mudou?
O Floormap 3Di representa o que há de mais moderno em tecnologia de inspeção por MFL, tanto em hardware quanto em software. Este lançamento também marca uma nova lógica de atualização de equipamentos de um versão anterior para uma mais recente, com o objetivo de agilizar tal processo e de reduzir custos.

Comentários (0) Aplicações, Equipamentos, Notas, Silverwing, Sistemas MFL

Leia mais

Inspeções em trocadores de calor

A inspeção dos tubos de um trocador de calor geralmente envolve um tempo longo da parada programada, que representa elevados custos. Porém, uma parada não programada devido a colapso do trocador de calor, representa custos muito mais elevados.

inspecoes-em-trocadores-de-calor-1

Os trocadores de calor podem possuir poucos ou vários tubos (até 50.000, por exemplo), podendo estes serem de materiais ferromagnéticos ou não-ferromagnéticos. Estes tubos podem ser retos, curvos ou trançados, desta forma, exigindo uma boa quantidade de tipos de sondas para inspeção a ser realizada pelo interior de cada tubo.
Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Inspeções

Leia mais

Inspeção de Tanques: Comparando Técnicas

A integridade de tanques expostos e enterrados compõe uma importante parte da indústria global, que pode, algumas vezes, causar acidentes ambientais de proporções catastróficas, se a corrosão não for monitorada. Estes tanques são utilizados para armazenar vários tipos de líquidos, bem como combustíveis aeronáuticos, óleo combustível, querosene, até condensados como betume, nafta, etc. E, por isso, inspeções periódicas são essenciais.

A probabilidade de falha em um tanque de armazenamento pode ser baixa, mais as consequências podem ser devastadoras. Um vazamento de óleo pode não apenas causar sérios problemas ambientais, afetar a vida humana e animal em sua volta; pode, também, causar um grande impacto no lucro operacional pela a perda de produto, paradas não-programadas e reparos prolongados para manutenção corretiva; também, com indenizações e multas por violações legais. De acordo com estudo feito nos anos 90 pela API, o custo médio de reparo e vazamento gerados por corrosão chegou a USD 1,17 bilhão (R$ 2,6 bilhões). Um valor que, com certeza, já se elevou.

tecnicas-inspecao-tanques-corrosao-em-tanque
Continue Reading

Comentários (2) Aplicações, Inspeções

Leia mais

Linha Sonatest Sonacoat – Simplicidade na medição de revestimentos

Equipamentos são aplicados nos mais variados setores da indústria e não demandam grande treinamento para sua utilização.
 

Dentre as diversas aplicações para os ENDs, a medição de revestimentos é uma das mais comuns . Os revestimentos são, geralmente, aplicados para garantir proteção contra danos físicos e/ou desgaste do substrato pela corrosão causada pelo ambiente ou material em contato com a parte a ser inspecionada.

Para a medição digital de espessura de revestimento, dois métodos são aplicados, dependendo do substrato (material revestido): o método magnético e o de correntes parasitas, padronizados pelas normas DIN EN ISO 2178DIN EN ISO 2360, respectivamente.

A linha Sonacoat, da Sonatest, foi desenvolvida para atender a esta aplicação, disponibilizando modelos com alcance de até 10 mm (10000 µm) e resolução máxima de 0,1 µm.

Continue Reading

Comentários (0) Medidores de Revestimento, Produtos, Representadas, Sonatest

Leia mais

Eddyfi ECTANE – Múltiplas soluções para Tubulações e Soldas

Equipamento, lançado em 2010, é a mais nova solução para inspeção em tubulações de caldeiras e trocadores de calor. Mas não é só a isto que ele se limita. Vejamos todos estes recursos que este dispositivo pode oferecer e que melhorias eles traz ao mercado de END.

eddyfi-ectane-inspecao-tubulacao-soldas-ECTANE_face2-E128RNMI

 

http://www.youtube.com/watch?v=55aoRPfxo5I
Continue Reading

Comentários (0) Correntes Parasitas, Eddyfi, Equipamentos, Representadas, Sistemas Multitécnica, Ultrassom IRIS

Leia mais

Fale pelo WhatsApp
Send via WhatsApp