bcend@bcend.com.br

+55 31 98456-0323

+55 31 3462-5668

bctrade2

Descomplicando Parte I: Aços Austeníticos

Comentários (0) Aplicações, Notas

O aço inoxidável tem uma grande variedade  de aplicações nos dias atuais, que vão de utensílios domésticos a recipientes para usina nucleares passando ainda por diversas áreas como a petrolífera, industrial, naval, etc.

Esse metal é uma liga de ferro (Fe) e cromo (Cr), podendo conter também níquel (Ni), molibdênio (Mo) e outros elementos. A sua produção é feita a partir do aquecimento de ferro e cromo em temperaturas extremamente altas, e o seu rápido resfriamento, sendo a alta resistência à oxidação atmosférica a sua principal característica.

Na verdade este tipo de aço não é eterno e sim apresenta geralmente uma maior resistência à corrosão, quando submetido a um determinado meio ou agente agressivo. Apresenta também uma maior resistência à oxidação a altas temperaturas em relação a outras classes de aços. A resistência à oxidação e corrosão do aço inoxidável se deve principalmente a presença do cromo, que a partir de um determinado valor e em contato com o oxigênio, permite a formação de uma película finíssima de óxido de cromo sobre a superfície do aço, que é impermeável e insolúvel nos meios corrosivos usuais. Usando apenas cromo e ferro, obtêm-se o chamado aço inox martensítico, com grandes propriedades de resistência a esforços devido a sua maior “dureza”. Quando essa liga recebe a adição de níquel, o aço inox é conhecido como austenítico, um metal que possui boa ductilidade. Um terceiro tipo de aço inox recebe o nome de ferrítico, que contém uma quantidade ainda maior de cromo em sua composição.

Aço inoxidável em Chapas, Barras, Tubos, Conexões e Ligas

Tubos em aço inoxidável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *