bcend@bcend.com.br

+55 31 98456-0323

+55 31 3462-5668

bctrade2

Sonatest e Creaform apresentam solução de Mapeamento de Corrosão 3D

Solução alia a o escanemaento 3D da superfície externa a medição espessura da parede interna para criar um mapeamento fiel da corrosão.

Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Notas

Leia mais

Introdução a técnica das Correntes Parasitas

O ensaio por Correntes Parasitas é uma técnica bastante sensível para detecção descontinuidades superficiais e subsuperficiais. Apesar disto, é pouco utilizado frente às demais técnicas de END, devido, principalmente, à sua complexidade.

Princípio dos ensaios com a técnica de Correntes Parasitas (ECT)

Uma corrente alternada aplicada a uma bobina de uma sonda gera um campo magnético alternado ao seu redor, conforme visualiza-se na imagem da esquerda.  Para realização do ensaio, a sonda é encostada a superfície do material a ser ensaiado (inspecionado), conforme observa-se na imagem da direita.

Introdução ao Ensaio por Correntes Parasitas
Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Notas

Leia mais

MFL – Floormap 3Di x Floormap 3D: O que mudou?

A Silverwing lançou recentemente o Floormap 3Di e o modelo anterior, 3D, pode ser atualizado para obter os mesmos recursos. Mas, afinal de contas, o que há de novo nessa versão e por que o usuário deve migrar para este modelo?
MFL - Floormap 3Di x Floormap 3D: O que mudou?
O Floormap 3Di representa o que há de mais moderno em tecnologia de inspeção por MFL, tanto em hardware quanto em software. Este lançamento também marca uma nova lógica de atualização de equipamentos de um versão anterior para uma mais recente, com o objetivo de agilizar tal processo e de reduzir custos.

Comentários (0) Aplicações, Equipamentos, Notas, Silverwing, Sistemas MFL

Leia mais

Datalogger: Armazenamento de Dados de Inspeção

O recurso Datalogger (Armazenamento de Dados de Inspeção) é muito útil para coleta de grande volume de dados, mas não está disponível nas versões mais básicas dos equipamentos de medição e, por isso, seus benefícios são desconhecidos para a maior parte do público.

Por que coletar dados?

 
A coleta de dados é um procedimento comum em várias situações e a necessidade de registro dos mesmos surge quando o usuário necessita ter uma visão geral de um determinado cenário, compilando este valores em gráficos e planilhas e analisando estatisticamente os mesmos.

O que é Datalogger?

Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Notas

Leia mais

VEO x Prisma Phased Array: quais são as diferenças e onde aplicá-los

Aparelhos compartilham mesmos design e software, entretanto, as capacidades são distintas e, portanto, devem ser escolhidos de acordo com as necessidades da aplicação.

VEO: o modelo de topo da Sonatest

Lançado em 2010, o modelo sofreu várias atualizações de software e hoje apresenta muito mais recursos. Hoje, se encontra disponível nas versões 16:64 e 16:128.

16:64

Este modelo trabalha grupos de, no máximo, 16 elementos – até um máximo de 4 grupos – e suporta transdutores de até 64 elementos. Também permite a inspeção simultânea Phased Array + TOFD.
Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Notas

Leia mais

Por que procurar uma Assistência Técnica Autorizada?

Questão amplamente discutida por consumidores de diversos segmentos, este assunto possui uma abordagem um pouco diferente no mundo dos ENDs. Frequentemente, os produtos a serem suportados são importados e exigem treinamento especializado para realizar a manutenção corretamente.

Tendo em vista os recorrentes casos de equipamentos incorretamente reparados por assistências técnicas não autorizadas, faz-se necessário este post, a fim de esclarecer a importância de acionar pessoal treinado pelo próprio fabricante, no momento em que o equipamento apresenta alguma avaria ou necessita de manutenção no hardware ou no software.

Equipamentos de END X Automóveis

carros_populares

É muito comum comparar equipamentos de END e automóveis, pois eles tem características bem parecidas, tais como preço, diversos modelos (tanto tops de linha quanto os de baixo custo), preferência por uma marca ou outra, maneiras diferentes de acionar a mesma função, desempenho diferenciado de um modelo mais barato para um mais caro, etc. Entretanto, quando se trata de assistência técnica, as semelhanças não acontecem.
Continue Reading

Comentários (2) Aplicações, Notas

Leia mais

Por que substituir Radiografia por Ultrassom com Registro?

Observa-se muitos esforços e mudanças em todas as áreas, de forma a se obter maior qualidade, com mais segurança e menor custo. Na área industrial, essa busca pela eficiência fica nítida se observando a substituição da radiografia industrial pelo ultrassom industrial.

Veja alguns dos motivos pelo o qual isto vem ocorrendo, analisando a tabela abaixo.

Continue Reading

Comentários (2) Aplicações, Notas

Leia mais

Vasos de pressão e sua instalação

O equipamento, que é fundamental para o dia a dia da indústria, deve ser uma grande preocupação da empresa. Um erro de projeto, de uso ou de manutenção pode acarretar em acidentes graves.

Vasos de Pressão

A maioria dos filtros pode ser considerado um vaso de pressão. Toda a peça que é capaz de armazenar fluidos pressurizados é classificada como um vaso de pressão.

De acordo com Edison Ricco Junior, engenheiro da Apexfil, especializada em filtragem industrial, pode-se considerar um vaso de pressão equipamentos simples. De uma panela de pressão até máquinas complexas como os filtros industriais.

Como o próprio nome já diz, o vaso de pressão armazena fluidos que geram pressão. Assim, se não for projetado e operado de maneira segura, pode gerar acidentes catastróficos para uma empresa.

Segundo Milton Mentz, engenheiro mecânico, diretor da MKS Engenharia e diretor ABENDI, além dos riscos de acidentes na fábrica, a empresa ainda corre o risco de penalizações por parte dos agentes fiscalizadores. “Estas penalizações podem chegar até mesmo à interdição da instalação onde estejam operando os equipamentos”.


Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Notas

Leia mais

Descomplicando Parte II: Aços austeníticos

Os aços inoxidáveis austeníticos são conhecidos pela sua excelente resistência à corrosão em muitos meios agressivos. É a classe dos aços mais numerosa e mais utilizada nas aplicações industriais, possui a maior proporção de cromo e pode ser usado em ambientes leves, severos e corrosivos.

Apresentam estruturas cristalinas cúbicas de face centrada não sendo endurecíveis por tratamento térmico. Contém cerca de 6 a 26% de Níquel,  16 a 30% de Cromo e menos de 0,3% de Carbono.
Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Notas

Leia mais

Descomplicando Parte I: Aços Austeníticos

O aço inoxidável tem uma grande variedade  de aplicações nos dias atuais, que vão de utensílios domésticos a recipientes para usina nucleares passando ainda por diversas áreas como a petrolífera, industrial, naval, etc.

Esse metal é uma liga de ferro (Fe) e cromo (Cr), podendo conter também níquel (Ni), molibdênio (Mo) e outros elementos. A sua produção é feita a partir do aquecimento de ferro e cromo em temperaturas extremamente altas, e o seu rápido resfriamento, sendo a alta resistência à oxidação atmosférica a sua principal característica.
Continue Reading

Comentários (0) Aplicações, Notas

Leia mais